[News] - UFRB - 7 anos

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia foi criada pela Lei nº 11.151 de 29 de julho de 2005, por desmembramento da Escola de Agronomia da Universidade Federal da Bahia, como resultado do Programa do Governo Federal de Expansão das Universidades Federais Brasileiras. Hoje, dia 29/07/2012, a instituição completa sete (7) anos de existência, nesse momento, reafirmamos a necessidade de consolidar a implantação da Universidade e buscar a sua expansão, tendo esta meta como uma ação estratégica para a Bahia e para o Brasil.

Neste curto período a UFRB consolidou uma comunidade acadêmica e tem uma sólida carteira de extensão e pesquisa. Relaciona-se com quilombos e empresas automobilísticas. Tem desde programas de economia solidária a ações associadas aos grandes sistemas socioeconômicos ortodoxos.

Traduzindo em números a pujança da instituição, ao longo dos últimos sete anos foram implantados 37 cursos de graduação e 14 de Pós-Graduação, sendo 01 curso de Doutorado, 09 cursos de Mestrado e 04 cursos de Especialização distribuídos em 05 campi, onde convivem 7.835 (Tabela 1) discentes, 519 docentes e 483 técnicos administrativos. Ressalta-se que a UFRB já conferiu grau de bacharel ou de licenciado para 683 estudantes contribuindo, dessa forma, com a oferta qualificada de recursos humanos.


No gráfico abaixo, é possível verificar o crescimento significativo na oferta de vagas a partir de 2008 com a adesão da Universidade ao projeto REUNI.




Fonte: http://www.ufrb.edu.br/reuni/index.php?option=com_performs&formid=1
Destaca-se também que o número de candidatos que realizaram inscrição no processo seletivo da UFRB/SiSU é crescente, no edital 2012.2 foram 30.432 inscritos para 850 com concorrência (inscrito/vaga) de 36%.

É importante salientar que a expansão das vagas na UFRB não teve apenas um sentido de ampliação geográfica, mas também um sentido de ampliação social, movimento por meio do qual foram incorporados setores sociais, antes excluídos desse grau de formação.

A afirmação acima é comprovada com dados que mostram que a maior parte dos estudantes da UFRB é hoje proveniente das classes C, D e E (71,89%) e afrodescendentes autodeclarados (84,3%). Indicadores muito superiores ao conjunto das universidades brasileiras e até mesmo das IFES da Região Nordeste. Assim, a UFRB está cumprindo uma missão importante de garantir acesso a indivíduos oriundos das camadas menos favorecidas da população brasileira.

Nesse sentido, o Programa de Permanência Qualificada – PPQ beneficia diretamente 1.500 estudantes com auxílio alimentação, deslocamento, moradia ou estudantes vinculados a projetos. Em todos os campi da UFRB foram construídas Residências Universitárias, contudo, garantir a permanência e formação de estudantes é uma tarefa que requer esforços permanentes e sistemáticos da instituição. Neste aspecto, é necessário ampliar a assistência estudantil, que se reflete na construção de refeitórios, moradias e ampliar os auxílios de permanência. Torna-se necessário fortalecer práticas pedagogias inclusivas, inter/multiculturais e flexíveis, bem como, as atividades extracurriculares, como atividades esportivas e culturais, que resultem num verdadeiro processo de construção da cidadania.

Fica evidente que o sucesso de tais conquistas leva a necessidade da UFRB enfrentar os desafios do crescimento, uma vez que nem sempre há compatibilidade entre o planejado e o executado no tempo esperado. Neste contexto, a administração central da UFRB tem realizado ações constantes, junto ao MEC, com a finalidade de apresentar as necessidades de recursos orçamentários complementares com vistas à conclusão da infraestrutura para consolidação qualificada da Universidade.

Como o aniversário é um momento para festejos é importante dizer que temos que comemorar a conquista de mais um campus para Universidade em Feira de Santana, implantação do Curso de Medicina em Santo Antônio de Jesus, do Cine-teatro em Cachoeira, publicação dos primeiros exemplares pela Editora UFRB e a criação do Núcleo de Tecnologias Assistivas.

Como plano para o futuro é fundamental ter como objetivo o avanço e a consolidação da Universidade como um centro de ensino superior de excelência e de inclusão social, para tanto, precisamos reafirmar a concepção de Educação como um direito social fundamental e, como tal, uma obrigação do Estado, não podendo ser confundida com uma mercadoria ou um serviço. Nesse sentido, situamos o nosso compromisso com a garantia do caráter emancipatório da educação, por sua capacidade de promover a capacitação ao trabalho e a reflexão crítica sobre a sociedade, bem como de construir o conhecimento, promover o desenvolvimento e a democratização do saber em todas as áreas da atividade humana.

Paulo Gabriel Soledade Nacif
Reitor

Via site da UFRB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...